apoio:

rede_memorial_ilustracao_1

Ata da Comissão de Seleção do Prêmio Memorial Digital

rede_memorial_ilustracao_2

No dia 14 de março de 2014, na sala da Assessoria do Gabinete do Secretário da Cultura do Estado de São Paulo, sito no 1º andar da rua Mauá, 51, São Paulo – SP, a comissão de seleção do Prêmio Memorial Digital composta por Lauro Ávila Pereira (Secretaria do Estado da Cultura – SP); Pedro Puntoni (Universidade de São Paulo), Albertina Otávia Lacerda Malta (Fundação Joaquim Nabuco – PE), Millard Schisler (Instituto Brasiliana) e Rodrigo Mercês (Instituto Brasiliana), se reuniram conforme disposto no Edital para avaliação e escolha dos projetos inscritos. Os trabalhos foram abertos por Rodrigo Mindlin Loeb, presidente do Instituto Brasiliana, que ratificou o compromisso do Instituto Brasiliana com a Rede Memorial e desejou a todos uma boa jornada de trabalho e retirou-se do recinto.

Iniciados os trabalhos, procedeu-se a avaliação dos projetos, tendo como metodologia os critérios definidos no Edital: ineditismo da iniciativa; relevância dos acervos; infraestrutura e recursos humanos para a montagem do laboratório de digitalização e regiões prioritárias.

Além destes critérios, foram considerados os fatores que favorecem ações estruturantes para as respectivas Instituições e/ou regiões de atuação.

Dos 19 projetos inscritos e considerados habilitados na etapa 1 (administrativa) foram selecionados na etapa 2 (técnica) 13 projetos, dentre os quais 10 (dez) foram contemplados conforme a lista apresentada abaixo em ordem alfabética por projeto:

Projetos selecionados

  • Digitalização das Obras do Catálogo de livros do século XIX da Biblioteca do Estado. Biblioteca Pública do Estado de Pernambuco

  • Digitalização do acervo documental do Centro de Memória da Santa Casa de Misericórdia da Bahia. Santa Casa de Misericórdia da Bahia

  • Digitalização e acesso das fotografias históricas do município de São Carlos – SP. Fundação Pró-Memória de São Carlos (SP)

  • Projeto de digitalização chefatura de polícia da Província do Ceará. Arquivo Público do Estado do Ceará

  • Memória digital dos povos indígenas do Nordeste. Associação nacional de Ação Indigenista – ANAI

  • Memorial dos trabalhadores da educação de Minas Gerais. Sindicato único dos trabalhadores em educação de Minas Gerais

  • Memória em Rede: Digitalização do Acervo Memorial do Instituto Ricardo Brennand. Instituto Ricardo Brennand

  • Memória resgatada. Centro Cultural – Museu dos Pioneiros

  • Preservando memórias: a instalação do laboratório de digitalização do CPBC da Fundação Cultural de Joinville e a digitalização do acervo histórico da Coleção Guilherme Tiburtiu. Fundação Cultural de Joinville – FCJ

  • O registro da memória das artes nos acervos do Centro Cultural São Paulo. Associação Amigos do Centro Cultural São Paulo

Os outros 3 (três) projetos aprovados pelo seu mérito poderão ser chamados em caso de desistência dos selecionados ou complementação do orçamento. Segue abaixo os projetos em ordem de prioridade.

 Projetos classificados em lista de espera:

  1. Salões de Arte de Belo Horizonte – Museu de Arte da Pampulha (MAP)

  2. Digitalização do Arquivo Balduino Rambo – Memorial Jesuita Unisinos

  3. Projeto Arquivo Vivo – Arquivo Público Municipal “Sérgio Buarque de Holanda”

Em 15 dias a contar desta data, a coordenação do Edital entrará em contado com os responsáveis técnicos dos projetos contemplados para encaminhamentos da contratação.

Sem mais nada a registrar, os trabalhos foram encerrados.

São Paulo, 14 de março de 2014.